II SPE Brazil Subsea Symposium

Apresentação

Nos últimos anos, o Brasil viu uma mudança na forma como os campos de petróleo e gás em águas ultra profundas são desenvolvidos no país. Gradualmente, companhias internacionais estão se tornando operadores na prolífica área do pré-sal. O mesmo vem ocorrendo em campos maduros com independentes se tornando operadores em campos do pós-sal. Rapidamente, o Brasil está mudando da predominância de uma empresa única para um cenário de múltiplas operadoras.
Embora a indústria submarina brasileira esteja consolidada e já tenha demonstrado sua capacidade de entregar vários projetos submarinos gigantes simultaneamente, novos projetos serão desenvolvidos concomitantemente, mas agora liderados por diferentes operadores – cada um com sua abordagem técnica e comercial. Além disso, novos operadores revitalizando campos maduros demandarão vários pequenos pedidos, tanto de serviços quanto de equipamentos, com foco em soluções de baixo custo e alto impacto para aumentar o fator de recuperação de seus ativos. Fica claro que nossa indústria terá, assim, que mostrar sua adaptabilidade para entregar bons resultados não só para as grandes, mas também para as pequenas independentes.
À medida que a indústria de petróleo e gás está saindo da recessão e os impactos da transição energética começam a ser vistos, a competição por recursos entre vários desenvolvimentos simultâneos em todo o mundo se tornará um dos desafios mais críticos dos próximos anos, forçando nossa indústria a alterar sua forma de de trabalhar e incorporar novas tecnologias.
No SPE Brazil Subsea Symposium, os principais especialistas e tomadores de decisão terão a oportunidade de explorar, debater e sugerir propostas em um formato diferenciado, combinando apresentações curtas e alto nível de interação entre palestrantes e participantes.
Temas como a análise se a infraestrutura existente é suficiente para atender a demanda conhecida; a necessidade de atrair uma nova geração de força de trabalho quando a indústria não é mais tão “sexy” como antes; os impactos da política de conteúdo local; os efeitos do ESG; a aplicabilidade de lições aprendidas de outras regiões já familiarizadas com o cenário de campos maduros, como no Reino Unido, Golfo dos EUA e Noruega e, por fim, o impacto da pesquisa, desenvolvimento & inovação, novas tecnologias e transformação digital serão amplamente discutidos pela audiência com o objetivo de fazer com que a indústria subsea brasileira tenha sucesso nessa nova realidade.

DATA DO
EVENTO
LOCAL DO EVENTO

COMO CHEGAR

Windsor Florida Hotel
R. Ferreira Viana, 81 - Flamengo
Rio de Janeiro

Por que se associar a SPE?

01

Aprimore seus conhecimentos técnicos

02

Aumente sua rede de contatos profissional